24 de setembro de 2012

"Muere lentamente" de Pablo Neruda ou Martha Medeiros???


Circula a noticia de que o  poema Muere Lentamente (Morre Lentamente), teria sido atribuído por engano a Pablo Neruda,  que na verdade sua autoria seria de Martha Medeiros...?
Eu estava postando esse poema aqui no blog, na sua versão em espanhol, pensando que ele realmente fosse de Pablo Neruda, quando acabei encontrando isso...  Agora fiquei em duvida...?  E vocês o que acham?

"Morre lentamente quem se transforma em escravo do hábito, repetindo todos os dias os mesmos trajetos, quem não muda de marca, não se arrisca a vestir uma nova cor ou não conversa com quem não conhece.
Morre lentamente quem faz da televisão o seu guru.
Morre lentamente quem evita uma paixão, quem prefere o negro sobre o branco e os pontos sobre os “is” em detrimento de um redemoinho de emoções, justamente as que resgatam o brilho dos olhos, sorrisos dos bocejos, corações aos tropeços e sentimentos.
Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz com o seu trabalho, quem não arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho, quem não se permite pelo menos uma vez na vida, fugir dos conselhos sensatos.
Morre lentamente quem não viaja, quem não lê, quem não ouve música, quem não encontra graça em si mesmo.
Morre lentamente quem destrói o seu amor-próprio, quem não se deixa ajudar.
Morre lentamente, quem passa os dias queixando-se da sua má sorte ou da chuva incessante.
Morre lentamente, quem abandona um projeto antes de iniciá-lo, não pergunta sobre um assunto que desconhece ou não responde quando lhe indagam sobre algo que sabe.
Evitemos a morte em doses suaves, recordando sempre que estar vivo exige um esforço muito maior que o simples facto de respirar. Somente a perseverança fará com que conquistemos um estágio esplêndido de felicidade."

Pablo Neruda ou Martha Medeiros?  Seja de quem for a autoria desse poema, uma coisa é fato; seus versos são lindos e de grande verdade!!!

11 de setembro de 2012

Você que veio das estrelas... de Wagner Borges.

"Você, que veio das estrelas e deu o grande mergulho no mundo de matéria.
Você, que veio das estrelas e, com o sacrifício de sua própria origem cósmica, se abrigou num invólucro de carne.
Você, que veio das estrelas e abandonou a realidade universal para habitar o mundo de ilusões.
Você, que veio das estrelas, e que agora sente-se estranhamente só, esqueça-se de tudo e entregue-se aos apelos de sua voz interna.
Ouça o que ela tem para lhe dizer, que nada mais é tão importante, nem mesmo os compromissos com que o mundo tenta distrair sua visão cósmica.
Descobrirá que, na verdade, não está só, que são muitos os seus irmãos das estrelas que para cá também vieram para estender a mão e amparar com ombros fortes os passos da humanidade desta difícil época de transição.
Será fácil reconhecê-los, palavras não serão necessárias, e nem mesmo será preciso saber seus verdadeiros nomes. Saberá encontrá-los pela afinidade de suas energias, pelo chamado de seus corações e pela profunda identificação com seus sentimentos...
Você, que veio das estrelas, sente agora no canto mais íntimo de sua alma, que chegou o momento de encontrar, na Terra, a sua família universal, que chegou o momento do reconhecimento, que chegou o momento da reunião de todas as forças para a realização da missão única de que todos se incumbiram, antes de aqui chegarem.
Abra seu coração, acorde sua consciência adormecida, apalpe seu ser interior, deixe que ele fale, acima de tudo, acima do mundo, acima de todos os conceitos que não lhe permitem existir em toda a sua potencialidade cósmica.
Você, que veio das estrelas, que é todo luz e é todo força, libere-se, que chegou o tempo de abrir as portas para uma nova era.
Você, que veio das estrelas, eterno viajante do espaço, compartilhando agora com tantos outros irmãos uma experiência tridimensional e difícil, não se deixe mais perder em momentos inúteis que lhe trazem apenas solidão, não se deixe mais seduzir pelas falsas luzes do asfalto, assuma sua personalidade cósmica, estenda seus braços e, num único abraço, envolva sua grande família, sua imensa família universal e todos juntos, com plena consciência da unidade de sua origem, cada qual com a sua parcela de colaboração, cumprirão com alegria e coragem o maravilhoso trabalho de conscientização da humanidade para este novo milênio".
Wagner Borges.


 (Texto de Wagner Borges, um médium pesquisador, escritor, projetor brasileiro, considerado na comunidade espiritualista brasileira como o principal divulgador do espiritualismo universalista no Brasil. Autor dos livros "Viagem Espiritual" Vols. 1, 2 e 3 e dos livros "Uma lição Extraterrestre" e "Falando de Espiritualidade".Fundador do Instituto de Pesquisas Projeciológicas e Bioenergéticas-IPPB... Trechos deste texto foram citados na novela das 18 hrs da Globo "Amor Eterno Amor")


5 de setembro de 2012

Dia da Amazônia!


Hoje, dia 5 de setembro é o Dia da Amazônia. E para comemorar a Greenpeace está planejando uma grande mobilização pelas florestas. Assine pelo Desmatamento zero!  e você que já assinou divulgue a petição
No #DiadaAmazônia, use o Facebook e Twitter e convide seus amigos a se unirem nesse movimento online pela proteção das florestas. Divulguem a petição e participe. Das 15h às 22h dessa quarta, pelo Desmatamento Zero a conseguir mais assinaturas para a lei do Desmatamento Zero!

2 de setembro de 2012

Bom inicio de semana!!!

Uma musiquinha para animar o inicio de semana! (clique no vídeo abaixo para ouvir)
Que essa semana que se inicia seja maravilhosa e cheia de energia! Beijos!